Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.uema.br/jspui/handle/123456789/40
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorSouza, Joana Batista-
dc.date.accessioned2017-11-16T15:20:13Z-
dc.date.available2017-11-16T15:20:13Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier.urihttp://repositorio.uema.br/handle/123456789/40-
dc.description143 f. Dissertação (Mestrado História, Ensino e Narrativas) - Universidade Estadual do Maranhão,São Luís,2016. Orientador: Prof. Dr. Alan Kardec Gomes Pacheco Filho-
dc.description.abstractEste trabalho foi desenvolvido durante o Curso de Mestrado Profissional do Programa de Pós-Graduação em História, Ensino e Narrativas da Universidade Estadual do Maranhão e tem como objetivo discutir sobre a metodologia da Educação Patrimonial no contexto das escolas públicas de Caxias-MA gerando um diálogo entre os indivíduos e o patrimônio cultural. Cabendo assim questionar, qual a relação da metodologia da Educação patrimonial com preservação do patrimônio local? Por tal, este trabalho se propõe levantar os possíveis desafios à efetivação da Educação Patrimonial no espaço escolar a partir da percepção de que preservar o patrimônio cultural se apresentam como essencial para os sujeitos históricos, na medida em que possibilita o reencontro com as raízes das suas comunidades e a reafirmação das suas identidades. Assim contribuir para o âmbito acadêmico com a discussão sobre as manifestações da cultura no Maranhão e do processo de valorização do patrimônio cultural local, através da reflexão sobre o lugar que a escola ocupa nos campos de tensão gerados pelas mudanças sócio-políticas na sociedade, não se constituindo uma instituição avessa às modificações do contexto social e discutir a importância da preservação do patrimônio local a partir da sala de aula, assim como ampliar as práticas preservacionistas do Patrimônio cultural. É, então, uma estratégia por meio das quais grupos sociais e indivíduos narram sua memória e sua identidade, buscando para elas um lugar público de reconhecimento, na medida mesmo em que as transformam em “patrimônio”. Conhecer a história de sua cidade, seu processo constitutivo, seu patrimônio cultural é sentir-se que faz parte deste processo como ser ativo. Pode ser o caminho para a criação de uma identidade local. Nesta perspectiva a Educação Patrimonial pode ser aplicada como objeto de estudo a cerca que tem sido indicado para o Ensino de História por possibilitar a compreensão do aluno, identificando o passado nos vários espaços de convivência, na escola, casa, comunidade, trabalho, lazer -, e igualmente por situar os problemas significativos do presentept_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherUEMApt_BR
dc.subjectHistóriapt_BR
dc.subjectMemóriapt_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.subjectPatrimonialpt_BR
dc.subjectEnsinopt_BR
dc.subjectMaranhãopt_BR
dc.titleEducação patrimonial: passados possíveis de se preservar em Caxias - MApt_BR
dc.typedissertationpt_BR
Aparece nas coleções:MESTRADO EM HISTÓRIA

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JOANA BATISTA DE SOUZA.pdf7.22 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.