Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://localhost:8080/jspui/handle/123456789/35
Título: História e literatura em Eduardo Galeano:narrativas a contrapelo em El Siglo del Viento
Autor(es): Mafra, Liana Márcia Gonçalves.
Data do documento: 2016-05-13
Editor: UEMA
Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo analisar a relação entre história e literatura nas narrativas de Eduardo Galeano, autor da obra Memoria del fuego-Siglo del Viento (1986), com foco nas narrativas sobre os regimes autoritários da América Latina, no período de 1960 a 1980. As narrativas de Siglo del Viento são produzidas a contrapelo da história oficial do período, transgredindo a relação história e ficção, em técnicas narrativas que subvertem a noção tradicional de gênero literário, a partir da história dos oprimidos, vítimas do autoritarismo do momento. Então, a escrita de exílio e pós-exílio de Eduardo Galeano expressam a transformação do escritor-jornalista para escritor-narrador das histórias da América, a trajetória do intelectual, evolvido a partir de suas experiências em semanários e jornais de veia crítica e política, em vivência com escritores, artistas, intelectuais da América Latina. A partir da historiografia e da literatura, damos relevo a abusos e autoritarismos dos regimes e como Eduardo Galeano narra o horror e os crimes cometidos, tendo a memória como ponto fundamental para a recomposição do passado, preservando-o do silenciamento e do esquecimento.
Palavras-chave: História
Literatura
Exílio
Eduardo Galeano
Aparece nas coleções:Mestrado em História - CECEN - Dissertações 

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LIANA MÁRCIA GONÇALVES MAFRA.pdf1.48 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.