Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uema.br/123456789/767
Title: Cibercultura e arte 'in vitro'
Authors: Bezerra, Jorge Luís Borges
Keywords: Arte
Tecnologia
Cibercultura
Virtual
Poesia visual
Poesia digital
Issue Date: 2007
Publisher: UNB
Abstract: <p> As novas tecnologias digitais oriundas da Informática e Cibernética, juntamente com o desenvolvimento no âmbito das ciências biológicas (engenharia genética, biotecnologia, por exemplo) infiltram-se cada vez mais no tecido social configurando o mais recente horizonte do que se vem atualmente convencionando chamar de “cibercultura” e de seus produtos, o ciberespaço, as comunidades virtuais, a realidade virtual e sua simulação em tempo real, a imagem sintética, ciberarte e poesia digital, hipertextual, etc. De acordo com Pierre Lévy, filósofo da informação e das tecnologias comunicacionais, a “virtualização” se apresenta como conceito central que poderia explicar o conjunto das atuais transformações em âmbito de uma ciber-sócio-cultura tecnológica (em prosseguimento a um processo de evolução da espécie humana em resposta a um fenômeno por ele designado de “antropogênese por virtualização”). Com o auxílio de autores como Jean Baudrillard, Eduardo Subirats, Walter Benjamin, Paul Virílio, este trabalho acadêmico busca discutir o alcance e a pertinência da aplicabilidade dos conceitos do virtual e da virtualização como agentes de uma “inteligência coletiva” e do “universal sem totalidade” na condição de principais produtos da tecnociência que se desenvolve contemporaneamente, descritos e argumentados pelo filósofo do neo-iluminismo em questão, a fim de que se discuta seu entendimento da arte enquanto “virtualização da virtualização”. A segunda parte deste trabalho trata da Poesia Visual, desse gênero de poesia experimental, intersemiótica, nascida do vanguardismo poético concretista, do poema processo, semiótico, etc, dos efeitos e alterações em seu modo de produção e em seu potencial expressivo proporcionados pelas novas tecnologias digitais. De uma poesia que, acompanhando o ritmo frenético do surgimento de tecnologias midiáticas, desprende-se da bidimensionalidade da página e se “desterritorializa” pelas redes e dispositivos hipertextuaiss do ciberespaço (de supermercados,também). Recorre para tanto à teorização de autores como Philadelpho Menezes, Jorge Luiz Antônio e Antônio Miranda, dentre outros.</p>
Description: <p>148 f.</p><p>Tese (Doutorado em Teoria Literária e Literaturas) - Universidade de Brasilia, Brasília,DF,2007.</p><p>Orientador: Prof. Dr. Ricardo Araújo</p>
URI: http://repositorio.uema.br/123456789/767
Appears in Collections:DOUTORADO EM TEORIA LITERÁRIA E LITERATURAS
DOUTORADO EM TEORIA LITERÁRIA E LITERATURAS
DOUTORADO EM TEORIA LITERÁRIA E LITERATURAS
DOUTORADO EM TEORIA LITERÁRIA E LITERATURAS
DOUTORADO EM TEORIA LITERÁRIA E LITERATURAS
DOUTORADO EM TEORIA LITERÁRIA E LITERATURAS

Files in This Item:
File SizeFormat 
2007_JorgeLuizBorgesBezerra.pdf1.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.