Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.uema.br/jspui/handle/123456789/518
Título: Períodos de interferência das plantas daninhas na cultura do arroz de terras altas
Autor(es): Silva, Maria Rosângela Malheiros
Data do documento: 14-Ago-2006
Editor: UNESP
Resumo: A presente pesquisa objetivou determinar os períodos de interferência das plantas daninhas no arroz de terras altas. Os experimentos foram instalados nos anos agrícolas 2003/04 e 2004/05 em área experimental da Universidade Estadual Paulista, campus de Jaboticabal, situado a 21° 15’ 22” de latitude Sul e 48° 18’ 58” de longitude Oeste. As cultivares utilizadas foram IAC 202 e Caiapó, semeadas, respectivamente, em 18 de novembro de 2003 e 24 de novembro de 2004. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso com os tratamentos constituídos por períodos crescentes de controle ou de convivência das plantas daninhas com a cultura. Os períodos iniciais de controle ou de convivência após a emergência da cultura foram: 0-10, 0-20, 0-30, 0-40, 0-50, 0-60, 0-70 dias e 0-colheita. As principais plantas daninhas em convivência com as cultivares em 2003/04 foram: Cyperus rotundus L. (CYPRO), Cenchrus echinatus L. (CCHEC), Digitaria spp Heist (DIGSS), Echinochloa crus-galli (L.) P. Beauv. (ECHCG) e Brachiaria decumbens Stapf. (BRADC). No ano agrícola de 2004/05, predominaram com a cv IAC 202, Digitaria spp, C. echinatus, Raphanus raphanistrum L. (RAPRA) e Alternanthera tenella Colla (ALRTE) e com a cv Caiapó, Digitaria spp, C. echinatus, Eleusine indica Gaertn (ELEIN) e A. tenella. Considerando-se 5% de tolerância na redução da produtividade da cv IAC 202 em 2003/04 e 2004/05, os períodos anteriores à interferência (PAI) foram de 12 e 26 dias após a emergência (DAE), respectivamente; os períodos totais de prevenção à interferência (PTPI) de 40 e 42 DAE e os períodos críticos de prevenção à interferência (PCPI) de 12 a 40 DAE e 26 a 42 DAE, respectivamente. Com o mesmo nível de tolerância na redução da produtividade do arroz cv Caiapó nos anos agrícolas de 2003/04 e 2004/05, os períodos anteriores à interferência (PAI) foram de 25 e 29 DAE, respectivamente; os períodos totais de prevenção à interferência (PTPI), de 31 e 26 DAE, respectivamente. Em 2003/04, o período crítico de prevenção à interferência (PCPI) foi de 25 a 31 DAE e no ano seguinte, este não ocorreu.
Descrição: 100 f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias,Jaboticabal,2006Orientador: Prof. Dr. Júlio Cezar Durigan Banca 
URI: http://repositorio.uema.br/handle/123456789/518
Aparece nas coleções:DOUTORADO EM AGRONOMIA

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
maria rosangela malheiros silva - tese.pdf1.79 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.