Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.uema.br/jspui/handle/123456789/458
Título: Qualidade sanitária e fisiológica de sementes de feijão-caupi (Vigna unguiculata L.Walp)
Autor(es): Silva, Gilvânia Campos
Palavras-chave: Sanidade
Qualidade
Caupi
Data do documento: 2006
Editor: UEMA
Descrição: 105 f. Dissertação (Mestrado em Agroecologia) – Universidade Estadual do Maranhão,São Luís,2006. Orientador: Prof. Dr. José Magno Martins Bringel
A qualidade sanitária e fisiológica das sementes interferem diretamente no sucesso da lavoura. Neste trabalho, estudou-se a incidência de fungos associados a sementes de feijão-caupi, oriundos do banco de germoplasma da Embrapa Meio Norte e produtores maranhenses. Para detecção dos fungos, utilizou-se o método do papel de filtro, o teste de germinação e vigor foi implantado de acordo com as Regras para Análise de Sementes e para a avaliação das bactérias foi utilizado o plaqueamento em meio de cultura semi-seletivo. Foi utilizado 4 repetições de cinqüenta sementes para todos os testes e as análises realizadas no Laboratório de Microbiologia do Solo da Universidade Estadual do Maranhão. Foram identificados dois gêneros de fungos contaminantes, considerados de armazenamento, observados em todas as cultivares, sendo Aspergillus em maior freqüência em todas as cultivares. Fungos fitopatogênicos também foram detectados como Fusarium sp., Coletotrichum sp e Macrophomina phaseolina que são fungos comuns em sementes de feijão-caupi. A variedade BR 17 Gurgéia apresentou 39 %, MNC–99-5056–11 (20 %) de Fusarium sp. Os fungos do gênero Colletotrichum foram encontrados em genótipos como: MNC-99-5106-16 (10,5 %), TE 97-3096-18 (12 %), TE 97-304-4 (9,5 %), nas demais os índices foram de (0 a 6 %). Macrophomia phaseolina, é um dos fungos mais proeocupantes para a cultura do feijão- caupi, por provocar a doença denominadas podridão cinzenta do caule. Verificou-se a presença destes, em genótipos como MNC–99-5056-11 (7 %), MNC-99-5086–8 (12 %) e BR 17 Gurguéia (4 %). Foram identificadas apenas bactérias do gênero Xanthomonas, com baixa incidência. Em relação às análises fisiológicas, nas sementes provenientes do Estado do Maranhão, observou os maiores índices de germinação e vigor. Já aquelas provenientes da Embrapa, tiveram os índices mais baixos, algumas mostrando valores zero de vigor.
URI: http://repositorio.uema.br/handle/123456789/458
Aparece nas coleções:MESTRADO EM AGROECOLOGIA

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GILVÂNIA CAMPOS SILVA.pdf516.79 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.