Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.uema.br/jspui/handle/123456789/211
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorDiniz, Tássia Dias-
dc.date.accessioned2018-02-06T18:54:21Z-
dc.date.available2018-02-06T18:54:21Z-
dc.date.issued2014-07-31-
dc.identifier.urihttp://repositorio.uema.br/handle/123456789/211-
dc.description50 f.Dissertação (Mestrado em Defesa Sanitária Animal) - Universidade Estadual do Maranhão, São Luis,2014. Orientador: Prof. Dr. José Milton Barbosa.pt_BR
dc.description.abstractO objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade de sardinhas em conserva comercializadas em São Luís – MA, em função da legislação vigente, 2014. Foram analisadas e tratadas cem (100) latas de sardinhas em conserva (peso 125g) pertencentes às marcas: Pescador, Gomes da Costa, Coqueiro, Palmeira e Rubi em óleo e em molho de tomate, onde verificou-se os seguintes itens: rótulo (ROT), embalagem (EMB), peso líquido (PL), peso drenado (PD), peso do meio de cobertura (MC), qualidade da carne (QL) e quantidade de peixes por lata (n), assim como foram analisadas sensorialmente as conservas de sardinhas em óleo e molho de tomate utilizando-se de parâmetros como: Sabor, Odor, Textura e Cor. Os maiores problemas encontrados foram a presença de vísceras, pesos abaixo ou acima do declarado, falha na impressão do lote e da validade, presença de peritônio, presença de ovas fragmentadas e ferrugem na parte externa da lata. As características sensoriais estão entre os principais determinantes da aquisição, consumo, aceitação e preferência dos produtos alimentícios. A aceitabilidade da sardinha em óleo e molho de tomate foi avaliada por 20 provadores não treinados em ambiente laboratorial através de uma ficha com escala hedônica de quatro pontos. Observou-se que 95% dos julgadores possuíam o hábito de comer sardinha em conserva. Este estudo permitiu observar a grande aceitabilidade da marca B1 para sardinhas em óleo e da marca D2 para sardinhas em molho de tomate, que apresentaram percentual de “Muito bom” para todos os atributos avaliados.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherUEMApt_BR
dc.subjectPescadopt_BR
dc.subjectBeneficiamentopt_BR
dc.subjectIndustrializaçãopt_BR
dc.subjectAnálise sensorialpt_BR
dc.titleQualidade de sardinhas em conserva comercializadas em São Luís, Estado do Maranhãopt_BR
dc.typedissertationpt_BR
dc.identifier.cduD 637.56:338(812.1)-
Aparece nas coleções:Mestrado em Defesa Sanitária Animal - CCA - Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TÁSSIA DIAS DINIZ_1 - PDF A.pdf30.08 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.