Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.uema.br/jspui/handle/123456789/1324
Título: Análise ecológica e socioeconômica participativa da área coletiva de sistemas agroflorestais dentro da transição agroecológica do PA Cristina Alves, Itapecuru-Mirim – Maranhão
Autor(es): Pereira, Tainan dos Santos
Palavras-chave: Agroecologia
Reforma Agrária
Pesquisa
Ação Participante
Data do documento: 27-Set-2018
Editor: UEMA
Resumo: Na Agroecologia o conceito de Transição Agroecológica é um processo gradual e multilinear de mudança nas formas de manejo dos Agroecossistemas, onde se busca a superação do modelo agroquímico de produção para outro de base ecológica. O PA Cristina Alves é caracterizado por desenvolver atividades produtivas baseadas nos modelos tradicional, convencional, orgânico e agroecológico. Entre as de cunho agroecológico, está a experiência cooperada com sistemas agroflorestais numa área de domínio coletivo. O presente trabalho teve por objetivo realizar uma análise participativa da experiência coletiva com SAFs como parte integrante do processo de Transição Agroecológica do PA Cristina Alves. Este se configura um trabalho de pesquisa-ação-participante, que estudou o agroecossistema lançando mão de metodologias e ferramentas participativas, no processo de construção do conhecimento agroecológico. Foram realizadas oficinas participativas de produção, entrevistas semiestruturas e não estruturadas, Caminhada Transversal, Turnê Guiada, Entrevista Coletivas, Reuniões de Planejamento, Mapa Falante, Linha do Tempo e georeferenciamento do agroecossistema. A área coletiva destinada ao estabelecimento de experiências com SAFs no PA Cristina Alves possui 13 hectares, coberta em sua maior parte por vegetações em estágios avançados e intermediários de regeneração. Foi realizada a análise qualitativa do agroecossistema e de sua trajetória evolutiva de desenvolvimento, através da comparação longitudinal. O diagnóstico rural participativo possibilitou obter uma visão ampla sobre o agroecossistema, considerando sua configuração atual referente aos recursos naturais e produtivos em geral e aspectos sociais relacionados ao grupo que gere a área. A análise socioeconômica e ecológica possibilitou identificar o aumento na autonomia, responsividade, integração social e protagonismo dos jovens e das mulheres do assentamento. A utilização das ferramentas participativas possibilitou uma maior horizontalidade e riqueza no processo de construção do conhecimento agroecológico
Descrição: 102 f. Dissertação (Mestrado em Agroecologia) - Universidade Estadual do Maranhão,São Luís,2018. Orientador: Prof. Dr. José Ribamar Gusmão Araújo
URI: http://repositorio.uema.br/jspui/handle/123456789/1324
Aparece nas coleções:MESTRADO EM AGROECOLOGIA

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação-PDF-Tainan.pdf2.26 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.