Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.uema.br/jspui/handle/123456789/129
Título: Ocorrência de Helmintos Gastrintestinais e Pulmonares em Caprinos e Ovinos da Microrregião da Baixada Maranhense, Estado do Maranhão – Brasil
Autor(es): Sales, Daniela Pinto
Palavras-chave: Helmintoses gastrintestinais
Helmintoses pulmonares
Famacha
Caprinos
Ovinos
Data do documento: 2016
Editor: UEMA
Resumo: A principal atividade econômica do Brasil é a pecuária. A criação de ovinos e caprinos é uma das atividades pecuárias mais antigas do país, ocorre em todas as cinco grandes regiões do país, mas é mais prevalente no Nordeste. O interesse pela exploração vem aumentando gradativamente, porém o controle das endoparasitoses gastrintestinais constitui o principal fator limitante para a produção de caprinos e ovinos em todo o mundo. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é realizar um diagnóstico das helmintoses gastrintestinais e pulmonares que acometem os caprinos e ovinos da Microrregião da Baixada Maranhense e, verificar a frequência do parasitismo em relação à idade, sexo dos animais e palidez de mucosa pelo método Famacha. A pesquisa foi realizada em ovinos e caprinos dos municípios de São João Batista, Cajapió, Anajatuba e Bequimão da Microrregião Baixada Maranhense, no período de 2015 a 2016. Foram coletados 60 amostras de fezes de animais por município da pesquisa, sendo 30 ovinos e 30 caprinos, com idades compreendidas entre três meses a quatro anos de idade. As amostras foram processadas e analisadas pelos métodos qualitativo e quantitativo para determinação da carga parasitária (CP), com uso das técnicas de flotação e contagem de ovos por grama de fezes (OPG) modificado, cultivo de larvas pela técnica de Roberts e O´Sullivan. Para o diagnóstico de helmintoses pulmonares foi utilizada a técnica de Baermann modificado. Foi diagnosticado em caprinos machos e fêmeas de Cajapió-MA a presença de oocisto do gênero Eimeria, com CP de 100 e 2300 OoPG, respectivamente. E, somente ovinos fêmeas com CP de 4000 OoPG. Em Cajapió, 100% dos caprinos com CP-Pesada observou-se uma palidez de mucosa coloração número dois pelo método Famacha, enquanto que os ovinos (100%) estavam com grau três. Em fêmeas ovinas no município de Anajatuba a frequência da CP Pesada foi de 12,50% de parasitismo para Dictyocaulus filaria. Em todos os municípios houve a frequência de somente infecção mista por duas espécies diferentes de parasito, sendo helminto gastrintestinal/pulmonar ou o protozoário Eimeria. É possível concluir que ovinos e caprinos de municípios da região da baixada maranhense apresentam parasitismo para nematódeos gastrintestinais e pulmonares com cargas parasitárias leves, moderadas e pesadas
Descrição: 66.fDissertação (Mestrado) – Curso de Pós-Graduação em Ciência Animal,Universidade Estadual do Maranhão,São Luís,2016.Orientador: Profa. Drª. Ana Clara Gomes dos Santos
URI: http://repositorio.uema.br/handle/123456789/129
Aparece nas coleções:MESTRADO EM CIÊNCIA ANIMAL

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DANIELA PINTO SALES.pdf941.59 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.