Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.uema.br/jspui/handle/123456789/1247
Título: Nível de conhecimento da população sobre leishmaniose animal no município de São Luís/MA
Autor(es): Silva, Natália Tarcira Matos da
Palavras-chave: Cães
Zoonose
Saúde pública
Data do documento: 1-Mar-2021
Editor: UEMA
Resumo: A leishmaniose é uma enfermidade com ampla distribuição no Brasil e no Mundo, pode afetar tanto animais como humanos, e em virtude de sua elevada ocorrência e alto grau de letalidade em animais, assume grande importância na saúde pública. Neste estudo foi avaliado o conhecimento da população acerca da leishmaniose visceral canina em um grupo de pessoas no município de São Luís/MA, por meio de questionários aplicados pela plataforma Google forms. Do total de 100 pessoas que preencheram o questionário, 74,7% afirmaram já terem ouvido falar sobre a doença, 75% conheciam o modo de transmissão. Aproximadamente 70% alguma medida de prevenção contra a doença. Foi observado variações significativas quanto à renda familia, que variou de menos de um salário mínimo (15,5%) a mais de três salários mínimos (60,8%), quanto ao nível de escolaridade verificou-se que a grande maioria possuía ensino superior completo (68,7%) o que revela muito sobre o nível de conhecimento da população estudada, porém ainda há uma carência de informações em alguns aspectos, quanto à forma de transmissão da doença, controle e até prevenção, havendo assim a necessidade ampla divulgação da doença
Descrição: 54 f. Monografia (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Estadual do Maranhão,São Luís,2021. Orientador: Profa. Dra. Lenka de Morais Lacerda
URI: http://repositorio.uema.br/jspui/handle/123456789/1247
Aparece nas coleções:MONOGRAFIAS DE MEDICINA VETERINÁRIA

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Natália Tarcira Matos da Silva.pdf789.39 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.