Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.uema.br/jspui/handle/123456789/123
Título: Ocorrência de leishmania sp. e toxoplasma gondii em gatos (Felis catus) do município de São Luís,Maranhão
Autor(es): Curvina, Alessandra Almeida Costa
Palavras-chave: Leishmaniose
Toxoplasma
Ensaio Imunoenzimático
São Luís
Data do documento: 18-Jan-2017
Editor: UEMA
Resumo: Entre as doenças transmitidas por vetores nos seres humanos, a leishmaniose é considerada uma das mais importantes. A leishmaniose visceral é uma doença infecciosa de caráter zoonótico, cosmopolita e de grande impacto na saúde pública, causada por diferentes espécies de protozoários do gênero Leishmania. A transmissão do parasita responsável pela leishmaniose, para animais susceptíveis, ocorre através da picada de fêmeas infectadas do gênero Lutzomyia, sendo no Brasil o vetor mais importante o Lutzomyia longipalpis. A leishmaniose é uma doença de caráter imunossupressor e por isso pode facilitar a co-infecção com outras doenças de caráter oportunista, como a Toxoplasmose. Este estudo teve como objetivo determinar a ocorrência da infecção por Leishmania sp e Toxoplasma gondii em gatos domésticos (Felis catus domesticus), a fim de realizar um estudo sobre os aspectos epidemiológicos e clínicos da doença em felinos no município de São Luís. Foram realizadas coletas de sangue de 113 felinos provenientes de diferentes clínicas veterinárias particulares, diversas residências e três ONGs localizadas em áreas metropolitanas e rurais da cidade, para posterior realização de exames hematológicos e bioquímicos, assim como a realização de teste de Ensaio Imunoenzimático para Leishmania sp. e Toxoplasma gondii. Os exames realizados foram hemograma completo e bioquímicos, tais como: TGO, TGP, Uréia e Creatinina. Os animais estudados foram animais com presença de sintomatologia clínica ou não para a doença, independentes de raça ou sexo e faixa etária a partir de 6 meses de idade. A prevalência de leishmaniose observada através da técnica de ELISA foi de 7,96% e a prevalência de toxoplasmose foi de 36,28%. Dos nove animais sororeagentes para Leishmania sp., sete (77,7%) apresentavam infecção simultânea com Toxoplasma gondii. Houve associação estatisticamente significante entre a ocorrência de leishmaniose e toxoplasmose nos felinos estudados. Sendo assim, o presente estudo mostrou índices elevados de prevalência para ambas as doenças, verificou que a Leishmania sp e o Toxoplasma gondii. são agentes circulantes na cidade de São luís, Maranhão e que os felinos infectados são predispostos à coinfecção com Toxoplasma gondii.
Descrição: 76 f.Dissertação (Mestrado) - Curso em Ciência Animal, Universidade Estadual do Maranhão, São Luís, 2017.Orientador: Prof. Dr. Ferdinan Almeida Melo.
URI: http://repositorio.uema.br/handle/123456789/123
Aparece nas coleções:MESTRADO EM CIÊNCIA ANIMAL

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Alessandra Curvina.pdf1.24 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.