Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uema.br/123456789/384
Title: Ectoparasitofauna de pequenos mamíferos não voadores (roedores e marsupiais) e infestação em humanos da área de preservação ambiental do Inhamum, Maranhão, Brasil
Authors: Reis, Francineto Silva
Keywords: Inhamum
Dipelphimorphia Rodentia
Ectoparasitos
Issue Date: 12-Apr-2013
Publisher: UEMA
Abstract: O conhecimento da biodiversidade de hospedeiros de ectoparasitos de marsupiais e roedores é essencial para fins de preservação, conservação e manutenção das espécies animais. O presente estudo teve como objetivos o levantamento, identificação e ecologia de ectoparasitos de marsupiais e roedores, calculou-se a prevalência, dominância, abundância, intensidade média de parasitismo e relacionouse a captura de hospedeiros e ectoparasitos com os fatores do tempo e espaço. A captura dos hospedeiros foi realizada com armadilhas Sherman, Tomahawk e Pitfall em forma de Y, em pontos estratégicos da Área de Preservação Ambiental do Inhanum (APA), município de Caxias, estado do Maranhão, Brasil. Em cada campanha foram utilizadas 50 armadilhas do tipo Sherman, 40 do tipo Tomahawk e seis transectos de Pitfall em forma de Y totalizando sete campanhas de sete dias e 798 esforços de captura. Os animais foram contidos quimicamente para a coleta dos ectoparasitos. Os ectoparasitos foram coletados manualmente com auxílio de pinças, pentes finos, escovas e acondicionados em frascos individuais contendo álcool 70% como conservante. Os exemplares de fitirápteros e ácaros foram processados para montagem permanente e identificação. Os carrapatos foram examinados e identificados em estereomicroscópio. A identificação dos espécimes de ectoparasitos foi de acordo com chaves propostas por: Fairchild & Handley Jr (1966), Fonseca (1935-1936), Aragão & Fonseca (1961), Furman & Catts (1970), Linardi & Guimarães (2000), Martins et al. (2010), Barros-Battesti et al (2006) e Nieri-Bastos (2011). Utilizou-se o teste de Fisher com grau de significância de 5% (p< 0,05). Capturou-se os marsupiais Didelphis albiventris, Gracilinanus agilis, Marmosa murina, Micoureus demerarae, Caluromys philander, Marmosops pinheiroi, Didelphis aurita, totalizando 53 espécimes. Nesses hospedeiros foram coletados ectoptarasitos das famílias: Ixodidae, Trombiculidae Argasidae, Macronyssidae e Laelapidae. A maior prevalência de ectoparasitos foi em D. aurita; Ixodidae e Argasidae. A prevalência, abundância, intensidade média de parasitismo e amplitude de variação obtidos em marsupiais foi 50,94%; 17,37; 34,11 e 1-446, respectivamente. A família Ixodidae teve prevalência de 48,20% em D. aurita. Não houve diferença estatística significativa para D. albiventris e G. agilis; D.albiventris e G. agilis apresentaram maior poliparasitismo; D. aurita apresentou maior coeficiente de dominância para Ixodidae; o número de artrópodes dos marsupiais apresentou associação com a pluviosidade. A temperatura e umidade do solo a 10 cm não influenciou na infestação dos marsupiais. Capturou-se os roedores: Trichomys incertae sedis, Hylaeamys megacephalus, Oecomys incertae sedis, Oligoryzomys aff. Fornesi, Necromys lasiurus, Wiedomys pirrohinus, Rhipidomys cariri cariri, Wiedomys spp. Com ectoparasitos das famílias: Ixodidae, Argasidae, Laelapidae, Macronyssidae e Trimenoponidae. Houve prevalência de 15,80% e 12,31% em Trichomys spp. pelas espécies Ornithonyssus ssp. e L. lateventralis, respectivamente. A prevalência, intensidade média de parasitismo, abundância e amplitude de variação foram de 72; 28,61; 21,46 e 0 a 280, respectivamente. As associações entre Ixodidae e Argasidae; Ixodidae e Laelapidae; Argasidae e Laelapidae; Ixodidae e Macronyssidae; Laelapidae e Macronyssidae foram significantes (p < 0,0001). O roedor que apresentou maior poliparasitismo foi T. incertae sedis. Trimenoponidae apresentou maior coeficiente de dominância (100%). O maior índice de abundância e intensidade média de parasitismo foi de Ixodidae em H. megacephalus (10.83) e (10.83). Verificou-se que existe associação entre pluviosidade e captura de roedores; coleta de ectoparasitos e pluviosidade. Trabalho autorizado pelo ICMBio/SISBIO nº 25746-1 e comitê de Ética da Universidade estadual do Maranhão/UEMA n° 03/2013.
Description: <p>90 f.</p><p>Dissertação ( Mestrado em Ciência Animal) - Universidade Estadual do Maranhão, São Luís, 2013.</p><p>Orientadora: Profa. Dra. Rita Maria Seabra Nogueira de Candanedo Guerra.</p>
Appears in Collections:MESTRADO EM CIÊNCIA ANIMAL

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Francineto Silva Reis.pdf1.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.