Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.uema.br/123456789/147
Title: Caracterização da diversidade de morcegos (Mammalia: Chiroptera) catalogada na APA do Inhamum no Cerrado Maranhense
Authors: V468m Ventura, Marcelo Cardoso da Silva
Keywords: Morcego
Maranhão
DNA
Morfologia
Ecossistema
Issue Date: 22-Jul-2016
Publisher: UEMA
Abstract: <p>A diversidade de morcegos tem instigado muitos pesquisadores a conduzirem seus estudos para a ordem Chiroptera principalmente motivados a estudar sua hist&oacute;ria natural e identific&aacute;-los dada sua ampla ecomorfologia. Este trabalho tem como objetivo realizar o levantamento da quiropterofauna do bioma Cerrado leste maranhense a fim de identific&aacute;-la, para tanto foram realizadas quatro campanhas de coleta na &Aacute;rea de Prote&ccedil;&atilde;o Ambiental do Inhamum (APA do Inhamum) durante tr&ecirc;s noites consecutivas utilizando redes de neblina. Ap&oacute;s a coleta os morcegos foram levados ao Laborat&oacute;rio de Gen&eacute;tica e Biologia Molecular (GENBIMOL) do CESC/UEMA onde foram processados e identificados ao n&iacute;vel infragen&eacute;rico por meio de abordagem morfol&oacute;gica. Foi extra&iacute;do tecido muscular, sangu&iacute;neo e encef&aacute;lico para an&aacute;lise gen&eacute;tica e sorol&oacute;gica. Amostras de tecido encef&aacute;lico foram submetidas aos testes de Imunofluoresc&ecirc;ncia Direta (IFD). Dos tecidos musculares foi realizado a extra&ccedil;&atilde;o do DNA e amplificado as regi&otilde;es gen&ocirc;mica do Citocromo Oxidase Subunidade I(COI) e rRNA 16S a partir da t&eacute;cnica da Rea&ccedil;&atilde;o em Cadeia de Polimerase (PCR), posteriormente sequenciados no analisador gen&eacute;tico ABI 3500. Na an&aacute;lise de dados, foram usados v&aacute;rios softwares, como: BioEdit, DNAsp, MEGA e Vegan (Programa R), al&eacute;m das plataformas BOLD Systems e Basic Local Alignment Search Tool (BLAST). Analisando as caracter&iacute;sticas morfol&oacute;gicas, verificou-se a ocorr&ecirc;ncia de quatro fam&iacute;lias, 11 subfam&iacute;lias, 24 g&ecirc;neros e 33 esp&eacute;cies. A curva do coletor evidenciou que ainda h&aacute; uma diversidade de morcegos a ser conhecida para a &aacute;rea em estudo. Entre as esp&eacute;cies de ocorr&ecirc;ncia na &aacute;rea, 16 apresentaram-se como os primeiros registros para o Maranh&atilde;o: Lophostoma brasiliense, Lophostoma silvicola, Micronycteris schmidtorum, Gardnerycteris crenulatum, Phylloderma stenops, Tonatia bidens, Trachops cirrhosus, Rhinophylla fischerae, Artibeus fimbriatus, Artibeus obscurus, Dermanura gnoma, Platyrrhinus fusciventris, Platyrrhinus recifinus, Molossops temminckii; Lasiurus blossevillii e Lasiurus ega. Os resultados ainda revelaram uma extens&atilde;o de distribui&ccedil;&atilde;o de v&aacute;rias esp&eacute;cies em pelo menos 350 km no sentido norte-leste do estado. Os dados moleculares obtidos a partir dos genes rRNA 16S e COI foram incongruentes para v&aacute;rios status taxon&ocirc;micos, onde n&atilde;o h&aacute; diferen&ccedil;a espec&iacute;fica para Dermanura gnoma e D.cinerea, assim como, Platyrrhinus fusciventris e P. recifinus; Micronycteris minuta e M. schmidtorum. Foi ratificado ainda a identidade das esp&eacute;cies P. fusciventris e P. recifinus como P. helleri; M. minuta e M. schmidtorum como M. cf minuta e Myotis nigricans como M. riparius. Tais incongru&ecirc;ncias s&atilde;o compartilhadas pelo grande n&uacute;mero de publica&ccedil;&otilde;es que tratam de identificar os grupos de morcegos. O teste Imunofluoresc&ecirc;ncia Direta revelou resultado negativo para todos os esp&eacute;cimes analisados, confirmando a n&atilde;o ocorr&ecirc;ncia do v&iacute;rus r&aacute;bico para as esp&eacute;cies identificadas e, consequentemente, a n&atilde;o circula&ccedil;&atilde;o do v&iacute;rus na &aacute;rea de estudo. A presen&ccedil;a dos g&ecirc;neros Artibeus, Dermanura, Trachops, Lophostoma, Desmodus, Glossophaga e Diaemus na APA do Inhamum evidencia uma grande varia&ccedil;&atilde;o tr&oacute;fica na &aacute;rea, revelando a import&acirc;ncia desses animais para o equil&iacute;brio do ecossistema local.</p>
Description: <p>57f. Orientador:</p><p>Prof&ordf;. Dra. Maria Claudene Barros.</p><p>Disserta&ccedil;&atilde;o (Mestrado) &ndash; Centro de Estudos Superiores de Caxias, Curso Mestrado em Biodiversidade, Ambiente e Sa&uacute;de, Universidade Estadual do Maranh&atilde;o, Caxias, 2016.</p>
URI: http://repositorio.uema.br/123456789/147
Appears in Collections:MESTRADO EM BIODIVERSIDADE AMBIENTE E SAÚDE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARCELO CARDOSO DA SILVA VENTURA.pdf1.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.